Fui demitido. O que eu faço agora?

Tags:, , , , Profissional
featured image
Compartilhe!

"Fui demitido! O que eu faço agora?"

Ser demitido é sempre ruim. Se você já passou por esta experiência sabe como é.

A demissão pode ou não estar ligada a questões do seu desempenho profissional. A sua empresa também pode estar passando por problemas financeiros gerados por má gestão ou situação política e econômica ruim do país ou do setor de atuação.

Na grande maioria das vezes você não ouvirá da empresa o real motivo, então não adianta se preocupar com isso. O foco deve ser você e o seu futuro profissional.

Qualificação e desempenho

É importante você fazer uma auto-avaliação pessoal e profissional para ver onde você pode melhorar para conquistar uma recolocação profissional. Responda as seguintes perguntas e formule um plano onde for necessário:

  • Minha qualificação acadêmica está de acordo com minha função atual e com a carreira que eu pretendo seguir? Graduação em curso superior ou concluir um curso técnico são muito importantes para quem não os tem. Já para os formados, cursos de extensão, pós-graduação ou MBA podem ser boas opções. Cursos de atualização profissional da sua área, também são válidos.
  • Comunico bem minhas ideias e vendo bem a minha imagem para as outras pessoas? Se não, analise suas interações e tente melhorar a forma que você se comunica. Você pode buscar auxílio de um coach ou psicólogo para orientá-lo.
  • Tenho características de ser resolutivo e empreendedor?  As organizações estão ficando mais horizontais, com menos níveis hierárquicos, ou com menos rigidez de comandos e ordens. Muitas vezes os profissionais não sabem o que é esperado e as tomadas de decisão e ações importantes para o negócio demoram muito. Pense sempre que a empresa é sua e tome a ação.
  • O que é necessário fazer para o “meu negócio” ou o “meu setor” funcionar e atender bem às necessidades da empresa e dos clientes? Sempre que tiver dúvida, conversar com colegas e superiores é uma boa ideia para manter o alinhamento e demonstrar engajamento na empresa.
  • Quais foram as dificuldades que tive na empresa em que fui desligado? Reconhecer suas limitações e dificuldades é o primeiro passo para romper as próprias barreiras e ter um desempenho cada vez melhor na sua vida profissional.

Procurar um emprego na mesma área ou posição

Normalmente as pessoas demitidas pensam em procurar um emprego na área em que já tem sucesso, ou estão confortáveis em trabalhar. No entanto, é preciso ficar atento:

  • Você está disposto a recomeçar em uma empresa com uma posição ou salário menor na mesma área? O mercado tende a padronizar para baixo os salários dos novos funcionários, então fique atento ao pacote completo de benefícios, incluindo possibilidade de crescimento.
  • Quanto tempo suas reservas financeiras lhe sustentam até você conseguir um novo emprego? A palavra de ordem é economizar.
  • Comece a buscar sua recolocação logo após a sua demissão, porque pode ser que você esteja no momento, na hora, e com a vaga certa à disposição e consiga um novo emprego rapidamente, mas a média de tempo para recolocação é de oito meses, segundo estudo do SPC Brasil publicado em 2016.

Abraçar uma nova profissão ou carreira

Está é uma decisão arrojada e deve ser muito analisada antes de qualquer tomada de decisão. Considere os seguintes pontos:

  • Você conhece profundamente a nova profissão e o negócio de atuação pretendido?
  • Além do conhecimento, você tem as habilidades e atitudes necessárias para ter, no mínimo, um bom desempenho, que possa ser melhorado com o tempo?
  • O mercado profissional que você pretende ingressar tem carência, ou, pelo menos, não tem excesso de profissionais à disposição?
  • Sua rede de relacionamentos (networking) conta com profissionais dentro da nova carreira para você conversar ou obter alguma indicação?
  • Você pode arcar com os custos de instrução e tempo de recolocação na nova área?

Se você não se sentir seguro com mais de uma das perguntas acima, pare e repense se você quer mesmo fazer esta mudança. Se quiser, o que você precisa estudar e fazer para chegar lá.

Empreender

Abrir o próprio negócio no Brasil é desafiador. Altíssima carga tributária, burocracia, encargos sociais sobre a folha de pagamento, custos de transporte e de financiamento. Tudo leva a você desistir de abrir uma empresa.

Porém, um negócio para chamar de seu é a melhor forma de você realizar os seus sonhos. O seu negócio precisa satisfazer o seu desejo pessoal por realização e felicidade, seja ele qual for: reconhecimento, dinheiro, ajudar os outros, etc.

Porém para empreender, o esforço é muito grande e você precisa dar atenção a praticamente de tudo o que foi dito acima, vamos rever:

  • Qualificação e conhecimento do negócio aprofundados do mercado que você quer atuar. Estude, estude e estude mais um pouco.
  • Ser resolutivo não é mais opção, é obrigação. Não tem ninguém para resolver os problemas por você ou junto com você. Ou você assume a responsabilidade sobre as decisões a serem tomadas, ou o negócio vai dar errado.
  • Cuide dos recursos financeiros. Você precisa ter um capital de giro e um caixa saudável, mesmo que no início você não tenha lucros. Mais uma vez: economize até que o negócio esteja consolidado. Você não vai ter um salário garantido no final do mês. Você vai ter um faturamento e vai adequar o seu salário a este faturamento.
  • Comunicar-se muito bem e trabalhar diariamente na divulgação do seu negócio, de forma presencial ou virtual. Networking é diferencial de sucesso. Como dizia o apresentador de TV dos anos 80, Chacrinha: “- Quem não se comunica, se trumbica!”
  • Venda muito. Não adianta você ter um ótimo produto ou serviço e não vender toda a sua capacidade produtiva. Invista tempo nas vendas. Essa é uma das principais chaves de sucesso para qualquer empreendimento.
  • Conheça muito bem a concorrência e combata-a com produtos excelentes, preços justos, atendimento diferenciado, promoções, premiações para seus clientes, etc. Você precisa gerenciar seus “inimigos” de mercado.
  • Planeje tudo antes de fazer, começando por um bom plano de negócios para avaliar e pensar em todos esses pontos antes do lançamento. O plano de negócios pode ser adaptado ao longo do tempo, mas no início ele é fundamental para direcionar seus esforços.

Seja qual for a sua escolha, lhe desejamos muito sucesso.

Gostou desse artigo? Curta nossa página nas redes sociais e compartilhe.

Insira seu comentário